Translate

SELEÇÃO TRIP: outro tema de redação

FONTE: PORTAL MEIO AÉREO

Conforme relamos em outros artigos, a seleção para comissário de voo na TRIP Linhas Aéreas exige que o candidato escreva um ou dois textos na forma de redação. Agora, os temas podem variar. Apesar de indicarmos alguns temas já abordados em outras seleções como o "Ser comissário de voo é...” e "Você é passageiro e é o seu primeiro voo...", o tema abordado na última seleção da TRIP foi diferente e pode ter surpreendido alguns candidatos não tão bem preparados.


TRIPLogo Seleção TRIP: um outro tema de redação

Por isso gostamos sempre de indicar alguns livros para que nossos leitores tenham o hábito da leitura e não sejam meros reprodutores de nossas idéias. É importante que você leia nossas dicas com atenção, mas ao mesmo tempo esteja preparado para ser original e inteligente o bastante para criar suas próprias idéias.


Uma leitora do Meio Aéreo esteve em Campinas na semana passada participando do processo seletivo da TRIP e saiu de lá com uma grande dúvida em relação ao tema da redação proposto na ocasião, que segundo ela é muito complexo.


Depois do processo todo ela e as outras candidatas discutiram sobre todas as etapas e apenas uma delas disse ter caído esse mesmo tema. O tema sugerido começava com a seguinte frase: “Você perdeu seu CCF definitivamente e…”


Realmente é um tema delicado, pois mexe com a nossa habilitação para voar profissionalmente e validada por uma junta médica da aeronáutica. Ou seja, sem o Certificado de Capacidade Física (CCF) o aeronauta não é nada, não pode exercer a profissão.


O aeronauta deve prestar o exame da aeronáutica todo ano justamente por terem que estar sempre 100% fisicamente e psicologicamente. Atuamos em situações que exigem muito esforço físico e mental por isso todo ano passamos pela junta médica da aeronáutica.


De qualquer modo, gostamos do tema proposto mas lembramos que o que o examinador está interessado é a forma como enfrenta o problema, como sai de uma situação complicada que pode colocar fim a sua carreira. E se ama o que faz e a empresa em que trabalha, não será isto que a impedirá de continuar defendendo as cores da TRIP.


A TRIP busca profissionais em boa forma, com entusiasmo e capacitados. A dica é evitar falar em frustação, fracasso, tristeza e simplesmente colocar esta situação como o fim de sua carreira. Portanto, a dica é mostrar que sabe da importância do CCF na carreira do aeronauta, o que fazer para manter-se saudável, bem como enxergar possibilidades de crescimento dentro da companhia para outras áreas em uma situação extrema como a sugerida.half full half empty


Outra dica importante é sempre partir do ponto de que você já faz parte da TRIP. Veja a possibilidade de um texto abaixo e depois escreva nos comentários sua opinião sobre o tema e outras dicas:


Todo ano antes de realizar o exame para renovar meu Certificado de Capacidade Física me dá um frio na barriga, não porque eu tenha medo de injeção ou não me sinta bem fazendo exame de urina, mas porque eu sei da importância deste exame para que eu continue a exercer minhas atividades como comissário de voo.


Mesmo após anos realizando a revalidação, parece sempre a primeira vez. Mal sabia eu que este ano também seria a última vez. Ao final do exame o Sargento do Centro de Medicina Aeroespacial, que havia se tornado um amigo após tantos anos de profissão, chegou perto de mim e disse uma frase que eu jamais pensei que um dia iria ouvir “Você perdeu seu CCF definitivamente”. Não é nada muito sério, mas você não poderá mais voar.


Aquela frase ecoou na minha cabeça por um instante que pareceu uma vida inteira. Diversas imagens passaram diante de mim. Desde momentos na Escola de Aviação, minha seleção na TRIP, treinamento na academia, formatura, primeiro voo, primeira despressurização e tantos outros momentos de vitória e trabalho em equipe pelos quais passei na companhia.


Estamos preparados para enfrentar situações de pânico, emergência e sobrevivência, e nestes momentos que percebemos a importância do trabalho em equipe, do entusiasmo, bom humor e espírito de vitória que todo tripulante deve ter. Meu amigo Sargento motivou-me a explicar a situação à chefia.


Fui conversar com a chefia, e ao falar de minha história dentro da companhia com tanto amor, fui surpreendido com a notícia de que eu tinha o perfil para preencher uma posição de chefe de tripulantes em solo, onde participaria da formação dos novos tripulantes que a TRIP está contratando pois novas aeronaves estão chegando e a empresa está em plena fase de expansão, assim como eu me sentia, no auge de minha carreira como comissário de voo da maior companhia aérea regional do país.


Perceberam como conseguimos transformar uma situação não favorável em outra totalmente favorável? Este é o papel do comissário de voo. Somos responsáveis pela segurança à bordo da aeronave, mas nem sempre encontraremos somente situações fáceis de contornar. E o que deveremos fazer? Reverter a situação. Transformar medo em tranquilidade, mostrar segurança ao desconhecido, etc. etc…

Comente com o Facebook:

Mais Lidas da Semana

Entrevista com aeromoça brasileira da Emirates

Seleção TAM: perguntas da entrevista individual (PARTE 2 de 2)

Exemplo de Speech