Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

É possível sobreviver em um acidente aéreo?

crash lede É possível sobreviver a um acidente aéreo?

Se dependesse apenas das estatísticas, ninguém teria medo de voar. Elas mostram que, em termos de mortes ou ferimentos, os aviões são sete vezes mais seguros do que as bicicletas, 19 vezes mais seguros do que os carros e 60 vezes mais do que andar de moto sem capacete. Para morrer num acidente aéreo é preciso voar todos os dias durante 29.000 anos.

Isso não chega a tranquilizar porque os aviões transmitem enorme sensação de impotência: no ar, não se pode corrigir defeitos, e as chances de sair ileso de um desastre são mínimas, certo? Errado!

Apenas um em cada dez acidentes aéreos não tem sobreviventes. Nos demais, a chance de um passageiro sair vivo é de mais de 70%.

Há alguns exemplos de feitos inacreditáveis com pessoas que escapam com vida de tragédias aéreas que nos fazem pensar se milagres realmente acontecem. Um dos casos mais famosos, é o de Vesna Voluvic, a aeromoça sérvia que estava em um avião que explodiu sobre a então Tchecoslováquia em um suposto atentado terrorista em janeiro de 1972.

Vesna, que recebeu posteriormente um prêmio da organização Guinness World Records pela “mais alta queda do espaço sem paraquedas”, despencou de mais de 10 mil metros de altitude junto com uma parte da fuselagem do avião, para cair nos montes nevados da hoje República Checa.

Apesar dos ferimentos sérios, que incluíram duas pernas quebradas, a sobrevivente diz que uma conveniente perda de memória a poupou dos horrores do trauma pós-acidente: “Até hoje gosto de viajar e não tenho medo de voar”, afirmou.

Semanas antes, na véspera do Natal de 1971, um avião de passageiros também explodiu depois de ser atingido por um raio sobre a Amazônia peruana. Todos morreram, à exceção da garota de 17 anos Juliane Koepcke, que caiu de uma altitude de cerca de 3 mil metros ainda abotoada ao seu assento.

Milagre ou sorte, acredita-se que os fortes ventos que sopravam de baixo para cima suavizaram a queda, fazendo o assento descer em espiral e não em queda livre. A adolescente alemã passou 11 dias vagando na selva, sem comida, em busca de civilização.

Para quem não quer contar com a sorte, vale conferir algumas dicas para sobreviver a um acidente aéreo. Afinal, segundo o professor Ed. Galea, há coisas que você pode fazer para melhorar suas chances de sobreviver. Uma delas é se familiarizar com as saídas de emergência do avião e com a melhor maneira de desabotoar o cinto de segurança. Surpreendentemente, muitos passageiros tendem a tentar se livrar do cinto apertando-o, como se fosse de um carro.sobreviver a um acidente aereo

Algumas dicas e procedimentos para sobreviver a um acidente aéreo:

1. Esteja preparado para uma emergência

2. Sente-se dentre as sete fileiras de uma saída. Pessoas sentadas neste perímetro tem mais chance de sobreviver.

3. Escolha assentos no corredor e perto de uma saída de emergência.

4. Conte o número de fileiras até a saída de emergência mais próxima. Planeje mentalmente a sua saída.

5. Não tire os sapatos durante pouso e decolagem

6. Lembre-se de como desafivelar o cinto de segurança

7. Em caso de pouso forçado, coloque a cabeça entre as pernas

8. Se sobreviver ao impacto, saia do avião o mais rápido possível

9. Não tente encontrar todos os seus amigos ou familiares. Deixe o avião com aqueles mais próximos a você

10. Preste atenção no “speech” dos comissários de bordo e perca 5 minutos lendo o cartão de segurança para que possa saber como agir. Alguns detalhes podem salvar a sua vida.

11. Não tome comprimidos para dormir e também nunca beba demais. Em caso de evacuação, você terá apenas 90 segundos para deixar o avião.

posicao de impacto É possível sobreviver a um acidente aéreo?
Posição de impacto

12. Se você pousar na água nunca infle o seu colete salva-vidas antes de sair do avião. Ele poderá prender você entre a saída de emergência.

Ouros especialistas, afirmam que praticar a posição de impacto, na qual o passageiro abraça as próprias pernas ou se recosta na poltrona da frente, pode fazer diferença.

Nesta posição, o mais importante é abaixar o torso superior o mais que puder, limitando o efeito das forças de impacto. A posição de impacto é a que oferece melhor chance de sobrevivência em um acidente aéreo, porque evita que o passageiro seja lançado de um lado para o outro.

Embora muitos acreditem que suas chances de sobreviver a um impacto aéreo sejam praticamente nulas, a realidade conta uma história mais otimista. Mais de 90% dos acidentes aéreos têm sobreviventes hoje em dia, graças aos avanços tecnológicos e no conhecimento desses episódios.

Entre 1983 e 2000 foram registrados 568 acidentes nos Estados Unidos. Das 53.487 pessoas a bordo, 51.207 sobreviveram, ou seja, 95,73% de sobreviventes.

Por isso comissários de voo são treinados para a sobrevivência na selva, no mar, no gelo e no deserto. Agora, você irá prestar atenção nos procedimentos de segurança?

Nenhum comentário:

VOCÊ QUE ADMIRA NOSSO SITE, COLABORE CONOSCO

NOSSO NOVO SITE

NOSSO NOVO SITE
http://wix.com/cmsherbert/emaisquevoar