Translate

Líder Aviação ganha reforço para Olimpíadas 2016

Líder Aviação ganha reforço para Olimpíadas 2016






A movimentação de delegações, patrocinadores e turistas durante os jogos olímpicos e paraolímpicos deverá influenciar no número de operações da aviação geral, principalmente nos aeroportos do Rio de Janeiro. Só o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (RIOgaleão) deve receber quase 17 mil passageiros da aviação executiva e ter uma movimentação de cerca de 1.600 pousos e decolagens de aeronaves privadas.


Operadora oficial da aviação executiva no RIOgaleão, a Líder Aviação firmou uma parceria com a Bombardier para oferecer manutenção a aeronaves de qualquer nacionalidade durante as Olimpíadas. A Líder já é centro de serviço autorizado Bombardier e tem homologação do FAA (Federal Aviation Administration) para trabalhar em aeronaves norte-americanas. Atuando em parceria com a fabricante canadense, a empresa poderá prestar serviços a todos os jatos Bombardier que vierem ao Brasil.

“Teremos uma equipe especializada, disponível 24h por dia, para resolver qualquer tipo de imprevisto. Além disso, fizemos um levantamento das peças mais utilizadas nesse tipo de evento e ampliamos o estoque desses produtos, para que o atendimento seja ainda mais ágil”, afirma a diretora geral de manutenção, fretamento e gerenciamento de aeronaves, Maria Lúcia Renault.

Sobre a Líder Aviação – É a maior empresa de aviação executiva da América Latina. Fundada há 58 anos, conta com 1.700 colaboradores e uma frota de mais de 90 aeronaves. Com 21 bases operacionais, nos principais aeroportos brasileiros, a empresa atua em cinco unidades de negócio: fretamento e gerenciamento de aeronaves; vendas de aeronaves; manutenção; atendimento aeroportuário e operações de helicópteros. A Líder também oferece serviços de corretagem de seguro aeronáutico, treinamentos em simulador de voo e reparos em pás de helicópteros.



 

Comente com o Facebook:

Mais Lidas da Semana

Entrevista com aeromoça brasileira da Emirates

Seleção TAM: perguntas da entrevista individual (PARTE 2 de 2)