Translate

Xtra! Xtra! O Airbus A350-1000 voou pela primeira vez!

Xtra! Xtra! O Airbus A350-1000 voou pela primeira vez!
O Airbus A350-1000, MSN 059, registro F-WWCB, realizou o primeiro voo da versão A350-1000.

Fotos © Airbus Insdustrie. Todos Direitos Reservados.




O voo inaugural do Airbus A350-1000 – o mais recente membro da nova família widebody A350 XWB que está moldando o futuro das operações aéreas de longo curso – deu o inicio do programa de teste e certificação em ritmo rápido levando a entrada de serviço do avião para o próximo ano.

A primeira das três aeronaves A350-1000 destinada para testes de voo e certificação – MSN059 – pousou hoje (24 de novembro de 2016), em Toulouse-Blagnac, França às 15h00 (hora local) após concluir com sucesso o seu primeiro voo que durou quatro horas e dezoito minutos.







A versão é a mais longa fuselagem da Família A350 XWB, que demonstrou o desempenho e eficiência aos clientes de companhias aéreas e de arrendamento de aeronaves em todo o mundo – 11 clientes dos quais já encomendaram 195 aviões A350-1000s incluindo Oriente Médio, America do Norte, Ásia, Europa, América Latina e Caribe.

A tripulação na cabine a bordo deste voo compreenderam: Hugues van der Stichel, Piloto de Teste Experimental; Frank Chapman, Piloto de Teste Experimental e Gérard Maisonneuve, Engenheiro de voo de Teste. Além disso, o acompanhamento de todos os parâmetros de teste na estação Flight-Test-Instrumentation (FTI), atrás do cockpit foram: Patrick du Ché, Chefe de voo & Integração testes; Emanuele Costanzo, chefe de testes de Desenvolvimento de voo do A350; e Stéphane Vaux, engenheiro de voo-teste.
 
Xtra! Xtra! O Airbus A350-1000 voou pela primeira vez!
A tripulação do primeiro voo do Airbus A350-1000. Da esquerda para à direita: piloto de teste Frank Chapman; Engenheiro de testes de vôo Stéphane Vaux; Patrick du Ché, chefe de voo e testes de integração; Engenheiro de testes de voo Gerard Maisonneuve; Emanuele Costanzo, chefe do grupo energético da divisão de teste de voo;  e o piloto de teste experimental Hugues van der Stichel.
A aeronave atravessou sudoeste da França, durante o qual a tripulação explorou manuseio e envelope de voo da aeronave. A aeronave foi acompanhada por um avião de caça para observar e filmar as várias manobras. Seu progresso foi monitorado por especialistas em solo em tempo real através de um link de telemetria direto.

Presidente e CEO da Airbus, Fabrice Brégier disse: "Temos visto hoje o avião de passageiros mais moderno e eficiente do mundo – o A350-1000 – em ação pela primeira vez, acrescentando logo a Família A350. Os meus parabéns e agradecimentos vão para todas as equipes que contribuíram por este voo de hoje fazer acontecer".  Ele acrescentou: "Estamos igualmente satisfeitos que muitos clientes têm testemunhado este importante marco hoje junto conosco – aqui em nossa sede em Toulouse".

Beneficiando da experiência da campanha de teste original A350-900 (realizado em 2014), o programa de desenvolvimento do A350-1000 será mais curto - menos de um ano para os três aviões. Os deveres do MSN059 para testes de desempenho incluirá a exploração do envelope de voo, qualidades de manipulação, cargas e frenagem. A segunda aeronave a voar, MSN071, também será encarregada de avaliação de desempenho, que irá abranger travagem, motor, sistemas e piloto automático. A terceira e última aeronave a voar – MSN065 – será equipado com uma cabine e irá avaliar os sistemas de cabine e ar. MSN065 também vai realizar a "voos longos iniciais" e via-prova.
 
Xtra! Xtra! O Airbus A350-1000 voou pela primeira vez!
O Airbus A350-1000, MSN 059, registro F-WWCB, realizou o primeiro voo da versão A350-1000.

Fotos © Airbus Insdustrie. Todos Direitos Reservados.

Alcance, conforto, capacidade e eficiência combinados


Medindo cerca de 74 metros do nariz à cauda, ​​o A350-1000 está oferecendo um alcance máximo de 7.950 milhas náuticas. Ele é projetado para alta eficiência, confiabilidade máxima e desempenho otimizado, oferecendo conforto aos passageiros best-in-class com a cabine "Airspace by Airbus”.

A fuselagem do A350-1000 se traduz em maior capacidade,  para 366 passageiros (um aumento de 40 assentos em comparação com a versão A350-900) em uma configuração típica de três classes, e a resposta que clientes busca com uma área “premium” oferecendo um maior acomodo aos viajantes de primeira classe e classe executiva .

Para melhorar ainda mais a eficiência do A350-1000, os motores são de última geração, a aeronave é equipada com dois motores Rolls-Royce Trent XWB-97.

As entregas do A350-1000 estão previstas para começar no segundo semestre de 2017, com o cliente de lançamento para Qatar Airways (que encomendou 37 aeronaves). Outras operadoras que tenham feito reservas A350-1000s são United Airlines (com 35 na ordem), Cathay Pacific (26), Etihad (22) British Airways (18), LATAM (14), Japan Airlines (13), Asiana Airlines (10), Air Lease Corporation (9), Virgin Atlantic (8), e Air Caraïbes (3).

Xtra! Xtra! O Airbus A350-1000 voou pela primeira vez!
O Airbus A350-1000, MSN 059, registro F-WWCB, realizou o primeiro voo da versão A350-1000.

Fotos © Airbus Insdustrie. Todos Direitos Reservados.


Os A350-1000 e A350-900: traços de família compartilhada


O A350-1000 se baseia no sucesso da Airbus A350-900 que tem uma fuselagem em comprimento um pouco curto (comparado com o -1000). O -900 que entrou em serviço em Janeiro de 2015 e é operado hoje por nove companhias aéreas, que estão voando cerca de 50 desses jatos em rotas ao redor do mundo.

Ambos versões do A350 XWB vão beneficiar de uma fuselagem totalmente nova - construído com fibra de carbono em plástico reforçado (CFRP) e dimensionado em um corte transversal com 221 polegadas favorecendo um espaço mais pessoal e exclusiva experiência em voo em todas as classes de serviço - e eles compartilharão um nível sem precedentes de comunalidade, com 95% comuns dos sistemas e a mesma classificação de tipo para pilotos.

Xtra! Xtra! O Airbus A350-1000 voou pela primeira vez!

O A350-1000 e A350-900 reúnem as mais recentes em aerodinâmica - como as asas morphing originais projetados para reduzir o arrasto e menor consumo de combustível - e tecnologias avançadas para uma mudança de 25 por cento no custo operacional em comparação com a sua longa corrente gama concorrente, sublinhando que é o "Xtra" que faz a diferença.



Comente com o Facebook:

Mais Lidas da Semana

Seleção TAM: perguntas da entrevista individual (PARTE 2 de 2)

Entrevista com aeromoça brasileira da Emirates

Exemplo de Speech